Origem do desenho:

Desde a pré-história, o homem se expressa através de desenhos, onde o mesmo era considerado muito mais como um ritual místico do que um meio de expressão. Porem, ao longo da historia, os conceitos artísticos foram ganhando autonomia perante a religião e a partir do século XV o desenho passou a se tornar fundamental na criação artística.

Desenho técnico:

O desenho, após o Renascimento, passou a ser usado como ferramenta de representação do projeto arquitetônico, quando os mesmos foram usados nos trabalhos de Filippo Brunelleschi e Leonardo Da Vinci (arquitetos renascentistas). Porem, os desenhos ainda eram livres e sem qualquer normatização e um dos grandes avanços surgiu com a geometria descritiva, através de Gaspard Monge (matemático). Representar objetos de três dimensões em um plano bidimensional teve grande importância no desenvolvimento tecnológico e se tornou fundamental dentro dos cursos de Artes Visuais.

Porem, a evolução não parou por ai, e junto com a revolução industrial surgiu a necessidade de maior rigor na padronização e melhor leitura entre os projetistas, instituindo-se a partir do século XIX, as primeiras normas técnicas de representação gráfica em projetos.

Desenho Arquitetônico:

O desenho arquitetônico, contém informações técnicas relativas a um projeto seguindo normas de linguagem e que poderão ser lidos por quaisquer profissionais ou conhecedores do desenho e das normas nele aplicadas. Essa normatização tem a função de estabelecer regras, conceitos, simbologias específica e pré-determinada, possibilitando ao desenho técnico atingir o objetivo de ser construtivo.

No Brasil, as normas são editadas pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) e aplicada ao desenho técnico a principal é a norma NBR 6492 – Representação de Projetos de Arquitetura.

Elementos do desenho Arquitetônico

Um projeto de arquitetura, a partir de projeções ortogonais, contém: plantas baixas, cortes, elevações, planta de cobertura, planta de localização e planta de situação.

Planta baixa: desenho onde são indicadas as dimensões em um plano horizontal, onde o plano encontra-se entre 1,20 a 1,60m de altura do piso. Então tudo o que for cortado pelo plano deverá ser representado em linhas fortes (grossas e escuras), o que estiver entre o plano de corte e o piso deverá ser representado com linhas médias (médias e escuras) e o que estiver junto ao piso deverá ser representado com linhas fracas (finas e escuras).

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar